Ações de grandes estúdios despencam em meio a greves em Hollywood

Atores e roteiristas se uniram em paralisação histórica da indústria

A histórica greve simultânea dos sindicatos dos atores (SAG-AFTRA) e dos roteiristas (WGA) de Hollywood já começou a pesar no bolso dos grandes estúdios. Seguindo a paralisação de praticamente todas as produções em solo norte-americano, as ações de gigantes como Warner Bros. DiscoveryNetflix e Disney.

Conforme apontou o TheWrap, a WBD teve uma queda de 5% no valor de suas ações, com a Paramount Global seguindo logo atrás, com uma diminuição de 4,6%. Disney (2%), Netflix (1,8%) e Comcast (1,4%) também tiveram uma desvalorização significativa.

O portal lembra, no entanto, que o valor das ações da maior parte dos estúdios citados, com exceção de Disney e Paramount, ainda estão em alta em comparação ao mesmo período do ano passado.

A queda no valor acontece após vários acionistas venderem suas ações após a oficialização da greve dos atores, iniciada em 13 de julho. O SAG-AFTRA se juntou ao WGA, marcando a primeira vez em 63 anos que os dois sindicatos iniciaram greves simultâneas.

Os atores de Hollywood não entram em greve desde 1980. A paralisação não só deve barrar as filmagens de muitos projetos que contam com intérpretes filiados ao SAG, como também impedir a participação desses atores em eventos de imprensa para filmes que já estão completos e a caminho dos cinemas.

Com a pressão adicional da greve dos roteiristas, já em curso há dois meses, a maioria dos projetos dos grandes e pequenos estúdios americanos devem ser completamente paralisados até a assinatura de novos contratos. Os dois sindicatos não entram em greve juntos desde 1960.

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
13°C
88% 100% 5m/s 160deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS