Assembleia tem boa avaliação, diz ranking

De acordo com uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (31), pelo Instituto Ranking Brasil Inteligência, o trabalho desenvolvido pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, está sendo bem avaliado pela população. Para chegar a esse resultado, foram entrevistadas 3 mil pessoas em 30 municípios do Estado.

Os dados mostraram que o desempenho do Parlamento Estadual é considerado ótimo e bom para 40,5% da população sul-mato-grossense,  25% avaliam como regular ,  18,3% como ruim ou péssimo, sendo que 16,2% dos entrevistados não sabem ou não quiseram se manifestar.

Para o presidente da Casa de Leis, deputado Gerson Claro (PP), o resultado demonstra o reconhecimento da população, tendo em vista, a postura adotada pelo conjunto dos 24 deputados no que se trata de buscar resultados que auxiliem na construção de soluções para melhorar a vida das pessoas. ” Os projetos de interesse da sociedade são aprovados de forma ágil na Casa, que tem sido caixa de ressonância das demandas e questões de interesse das diferentes correntes de pensamento através das audiências públicas”, destacou Gerson.

Cabe ressaltar que, a atual Mesa Diretora instituiu o colégio de líderes que define a pauta de votações. “Vamos trabalhar agora na criação de ferramentas que facilitem o acesso ao portal da transparência por parte da população”, comentou o presidente da ALEMS.

AVALIAÇÃO DOS DEPUTADOS

Além disso, a pesquisa do Instituto Ranking Brasil Inteligência realizada entre os dias 24 e 30 de julho de 2023,  revelou que os deputados estaduais Gerson Claro (PP), Paulo Corrêa (PSDB), Lucas de Lima (PDT), Lidio Lopes (Patriota) e Coronel David (PL) são os melhores avaliados pela população do Estado.

Conforme os dados, Gerson Claro obteve aprovação de 10%, enquanto Paulo Corrêa teve 8,2%, Lucas de Lima alcançou 7,1%, Lidio Lopes conseguiu 6,3% e Coronel David atingiu 5,1%. Já os demais deputados estaduais tiveram os seguintes percentuais de aprovação: Márcio Fernandes (MDB) com 4,4%, Mara Caseiro (PSDB) com 4,2%, Professor Rinaldo (Podemos) com 4%, Neno Razuk (PL) com 3,7%, Zeca do PT com 3,5%, Roberto Hashioka (União Brasil) com 3,3% e Jamilson Name (PSDB) com 3,2%, sendo que 3% dos entrevistados disseram outros e 34% não sabem ou não responderam.

O levantamento ouviu 3 mil pessoas, sendo 1.242 em Campo Grande, 269 em Dourados, 151 em Três Lagoas, 122 em Ponta Porã, 119 em Corumbá, 72 em Naviraí, 70 em Aquidauana, 68 em Nova Andradina, 64 em Sidrolândia, 61 em Paranaíba, 55 em Maracaju, 52 em Coxim, 52 em Amambai, 50 em Rio Brilhante, 42 em São Gabriel do Oeste, 41 em Caarapó, 40 em Ivinhema, 38 em Miranda, 37 em Chapadão do Sul, 36 em Jardim, 36 em Anastácio, 35 em Bataguassu, 34 em Bonito, 34 em Aparecida do Taboado, 32 em Fátima do Sul, 32 em Bela Vista, 31 em Nova Alvorada do Sul, 29 em Ribas do Rio Pardo, 28 em Cassilândia e 28 em Itaquiraí.

A amostra foi realizada conforme os dados populacionais disponibilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) referentes ao Censo e TSE. Os entrevistados foram selecionados aleatoriamente segundo as cotas do estudo em função de variáveis significativas. Para um intervalo de confiança de 95% e um tamanho de amostra de 3.000 entrevistas, a margem de erro máxima estimada foi de 1,8 pontos percentuais, para mais ou para menos.



Fonte

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
29°C
39% 0% 8m/s 350deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS