Avaí coloca jurídico à disposição de Wellington em caso de acusação de racismo

Jogador está focado na partida contra o Londrina e depois deve decidir se leva o caso à diante

O Avaí colocou seu departamento jurídico à disposição do volante Wellington, que denunciou ter sido vítima de racismo no prédio onde mora com a esposa e os filhos, em Florianópolis. De acordo com uma postagem do jogador nas redes sociais, uma banana descascada foi encontrada na porta do apartamento da família na noite desta sexta-feira.

Em entrevista à reportagem do ge, o executivo de futebol do Avaí Eduardo Freeland afirmou que conversou com o jogador na noite de sexta, data do ocorrido, e na manhã de sábado, dia do jogo contra o Londrina, na Ressacada, pela Série B. O atleta está concentrado com o grupo. O dirigente acompanha de perto o caso afirmou que Wellington, apesar de revoltado com o corrido, está focado na partida e só depois decidiria o que fazer.

Além disso, Freeland repudiou o caso e também confirmou que o clube apura nos bastidores o desenrolar da situação.

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
23°C
94% 75% 2m/s 50deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS