Campanha “Cheiro de Livro” arrecada mais 563 obras literárias para biblioteca do Instituto Penal

Com a proposta de estimular o hábito da leitura aos privados de liberdade, o setor educacional do IPCG (Instituto Penal de Campo Grande) promoveu, pelo segundo ano consecutivo, a campanha de arrecadação de obras literárias “Cheiro de Livro”.  A ação teve como objetivo contribuir com o aumento do acervo da literatura disponível na biblioteca da unidade penal e possibilitar o acesso à leitura, de maneira universal e democrática, por meio da doação de exemplares.

Segundo a idealizadora do projeto, a assistente social responsável pelo setor educacional, Cristiane Sobrinho, “o resultado foi mais uma vez além das expectativas”, com a colaboração também dos policiais penais e sociedade civil. “Conseguimos o total de 563 livros arrecadados”, informou. A cada dois livros doados, foi disponibilizado um cupom para concorrer ao vale presente da Cacau Show, no valor de R$ 200,00.

Para o ganhador do prêmio, policial penal Manoel Almeida Filho, a campanha de arrecadação no IPCG não serviu apenas para aumentar o quantitativo de livros na biblioteca, representa uma oportunidade de levar aos internos a um crescimento humano, solidário e fraterno.

“A leitura desperta em cada indivíduo que lê uma visão de mundo, um profundo amadurecimento e esperança em um futuro promissor. Acredito firmemente que a leitura tem o poder de levar a esperança às nossas vidas. Quando mergulhamos em um livro, abrimos portas para novos mundos, ideias e perspectivas. Através das palavras escritas, podemos nos conectar com personagens inspiradores, enfrentar desafios emocionais e explorar temas universais que ressoam em nossa própria jornada”, destaca Manoel.

Entusiasta da leitura, o servidor pontua que é uma fonte inesgotável de esperança. “Ela nos conecta com ideias inspiradoras, ensinamentos valiosos e diferentes perspectivas, ampliando nosso horizonte e nos lembrando de que a mudança e a transformação são possíveis. Portanto, encorajo a todos a abraçarem a leitura, pois ela pode ser um farol de esperança em nossas vidas”, relata o ganhador.

Apoiador da campanha, o diretor do Instituto Penal de Campo Grande, Dirceu de Jesus Arruda Coelho, ressalta que o projeto é de suma importância para diversificar a oferta de livros aos custodiados. “ A leitura nos expõe a diferentes perspectivas e culturas, nos ensinando sobre a diversidade e a complexidade da humanidade. Isso nos ajuda a desenvolver empatia e compreensão em relação aos outros, gerando esperança de que, com o conhecimento e a compreensão mútua, podemos construir um mundo mais tolerante e inclusivo”, finaliza o dirigente.

Fonte: Agência de Notícias MS

Keila Oliveira, Agepen

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
11°C
82% 100% 4m/s 140deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS