Cursos de geração de renda da SAS capacitam mais de 1,6 mil usuários no primeiro semestre do ano

Mais de 1.650 usuários dos Cras, Centros de Convivência e Centros de Convivência do Idoso receberam certificados neste semestre após realizarem algum dos dez cursos e oficinas nas áreas de beleza, culinária e artesanato, oferecidos neste período, nas unidades da Secretaria de Assistência Social (SAS). O número de alunos certificados já superou a meta do início do ano, que era contemplar 1,3 mil usuários.

Além de ser uma oportunidade de geração de renda para as famílias, as capacitações são organizadas em um ambiente acolhedor, que incentiva o empoderamento dos participantes. “Nós procuramos identificar as necessidades daquela região para levar a capacitação mais adequada, mas também temos a preocupação de incentivar o potencial e reforçar as qualidades de cada um, porque às vezes recebemos pessoas fragilizadas, que precisam de motivação e uma atenção especial”, explica Mirian Varella, gerente de Trabalho e Ações de Cidadania.

Insegurança e receio. Até iniciar o curso de designer de sobrancelha no Cras Tiradentes, esses eram os sentimentos da dona-de-casa Kedma Passos Terengue que, apesar do talento para a área da beleza, não acreditava que era possível empreender no setor.

A garantia de que o curso pode ser um divisor de águas em sua vida veio com as palavras de incentivo da professora Camila Lopes, que ministrou a capacitação promovida pela Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social. Feliz com a experiência, Kedma está animada para inaugurar seu próprio espaço de beleza. “Estou muito empolgada porque a professora me incentivou com palavras positivas e me desbloqueou, me fez perder o medo. Esse incentivo é muito importante porque ela mostrou que todos temos habilidades que podem ser exploradas e nos tornar profissionais”, afirmou.

Para Amanda Helena Vitorino da Silva, que realizou o curso de cerâmica, o acolhimento proporcionado pela equipe foi fundamental para seu aproveitamento. “As aulas são super humanizadas, me senti muito acolhida pela professora e o grupo. Aprender com a cerâmica é algo encantador e surpreendente, superou todas as minhas expectativas e a professora nos incentivou muito”, ressaltou.

Também com o objetivo de empreender, o artesão Johny Alves fez o curso de cerâmica no Cras Estrela do Sul. “É uma oportunidade que veio em boa hora, porque precisava de algo para reforçar a renda familiar, sem falar que a argila proporciona uma conexão com a natureza”, ressaltou.

Integração

As aulas são gratuitas, assim como todo material disponibilizado em sala e o objetivo é garantir a integração dos usuários da assistência social ao mundo do trabalho por meio de ações voltadas à superação das vulnerabilidades sociais, por isso a equipe da GTAC sempre busca parcerias para a realização dos cursos, como o de Tapete de Nozinho, realizado junto com o FAC, que também foi parceiro no curso de Ovos de Páscoa e o de manicure, junto com a Secretaria da Juventude.

Neste semestre foram realizados os cursos de Manicure e Pedicure, Cerâmica Básica, Ovo de Páscoa e Técnicas de Venda, Luminária em Barbante, Bordado em Chinelo, Escova e Hidratação, Tapete de Nozinho em Malha, Designer de Sobrancelha e Oficina de Sonho.

Para o próximo semestre, a gerente Mirian Varella promete mais novidades que devem ser inseridas na grade dos cursos já existentes. A ideia é manter as consultas e conversas com a comunidade dos territórios das unidades, para conhecer a realidade de cada região.

Disposta a aproveitar as próximas oportunidades, a dona-de-casa Silene da Conceição Araújo, moradora no Tijuca II,  já tem vários cursos no currículo. O mais recente foi o de Patch Aplique e aguarda ansiosa as próximas oficinas. “O artesanato é o que me tira da cama, me dá vida. Os cursos me ajudam muito, na minha renda e na minha vida”, pontuou.

Fonte: Portal da prefeitura municipal de Campo Grande

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
25°C
78% 0% 3m/s 350deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS