Daniel Alves vira réu por estupro na Espanha

A Justiça espanhola acusou formalmente nesta quarta-feira (2), o jogador brasileiro Daniel Alves pelo crime de agressão sexual contra uma mulher que conheceu em uma boate de Barcelona. O ex-lateral da Seleção Brasileira está preso preventivamente e, com a formalização da acusação, vai a julgamento, que ainda não tem data marcada para ocorrer.

Segundo informações, o advogado do brasileiro, disse que o jogador não recorrerá. Por lei, a defesa tem direito a recorrer da conclusão das investigações que a Justiça espanhola faz antes de levar casos a julgamento.

Daniel Alves está preso desde 20 de janeiro deste ano, sob alegação de possibilidade de fuga. Na Espanha, o crime de agressão sexual pode resultar em uma pena de 4 a 15 anos de prisão, caso o condenado seja julgado e sentenciado.

De acordo com a mídia espanhola, o jogador ainda deve pagar uma indenização de 15o mil euros (aproximadamente R$ 784 mil) por eventuais danos causados à vítima.

Relembre o caso

Acusado pelo crime de agressão sexual a uma mulher, em uma balada de Barcelona, Daniel Alves foi preso e indiciado pela Justiça Espanhola.

Preso no Centro Penitenciário Brians 2, Daniel chegou a alterar a versão dos fatos ocorridos naquela noite diversas vezes. Após negar o acontecimento veementemente, o jogador admitiu ter tido relações sexuais com a mulher que o acusa, mas afirma que houve consentimento.

 

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 e acompanhe em tempo real todas as notícias. Para baixar no IOS, clique aqui. E aqui para Android



Fonte

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
14°C
82% 75% 4m/s 170deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS