Desvalorização do real puxa aumento de turistas estrangeiros no Brasil, segundo economista

Nos cinco primeiros meses de 2023 o Brasil recebeu 2,97 milhões de turistas internacionais. O número é 108% maior do que o registrado de janeiro a maio do ano passado, segundo dados do Ministério do Turismo. Somente em maio, mais de 292,3 mil visitantes de outros países estiveram em cidades brasileiras, um quantitativo 44,5% maior do que no mesmo mês de 2022.

Segundo o economista Felipe Queiroz, um motivo que colabora para o aumento de turistas estrangeiros no Brasil é a desvalorização do real. “Outro fator que também ajuda a explicar é a nossa taxa de câmbio, como a moeda brasileira está, mesmo com a valorização nos meses recentes, ela está muito desvalorizada em comparação com outros moedas, especialmente o euro, a libra e o dólar, fica muito mais barato viajar ao Brasil do que a outros destinos”, explicou.

No  acumulado dos cinco primeiros meses, os turistas estrangeiros deixaram no país US$ 2,721 bilhões, cerca de R$ 12 bilhões. O volume é 35,9% maior do que o obtido no mesmo período do ano passado. Só em maio foram US$ 567 milhões, considerado o maior volume para o mês da série histórica.

O aumento de visitantes no país colabora com a movimentação de alguns setores, como destaca o economista Felipe Queiroz. “E como afeta a economia? Afeta de diferentes maneiras, primeiro a entrada de divisas, segundo toda uma cadeia voltada ao setor hoteleiro, setor gastronômico, os diferentes parques e bens e serviços voltados à diversão são beneficiados”.

Os destinos mais procurados no Brasil foram Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Dos quase 3 milhões de turistas internacionais, a maior parte veio da Argentina, com 1,24 milhão; dos Estados Unidos, com 271,1 mil; e do Paraguai, com 215,5 mil. Juntos, os três países formam quase metade dos estrangeiros que visitaram o Brasil. 

Fonte: Brasil 61

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
13°C
88% 75% 5m/s 150deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS