Em seis meses, MS gerou 24,8 mil vagas com carteira assinada

Novos dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) divulgados nesta  pelo Ministério do Trabalho e Emprego apontam que Mato Grosso do Sul encerrou os primeiros seis meses de 2023 com um saldo positivo de 24,8 mil empregos com carteira assinada.

No período de janeiro a junho, foram registradas 206 mil admissões e 181,3 mil desligamentos. Em junho, houve 31,9 mil admissões e 28,9 mil demissões no estado, resultado positivo de 3 mil vagas formais. Levando em conta os últimos 12 meses, o Mato Grosso do Sul acumula 34,2 mil empregos criados com carteira assinada.

Quatro grupos econômicos avaliados pelo Novo Caged tiveram saldo positivo na geração de empregos em Mato Grosso do Sul. O destaque no mês foi o setor de Serviços, com 1.224 vagas de saldo. Na sequência aparecem os setores de agropecuária (859), Comércio (714) e Indústria (445). O único setor com desempenho negativo em junho foi o da Construção civil, que teve 3.245 admissões e 3.457 desligamentos, num saldo de -212 no mês.

BRASIL

Nos primeiros seis meses de 2023, o Brasil teve um saldo de mais de um milhão de empregos criados com carteira assinada. Entre janeiro e junho, houve 11,9 milhões de contratações e 10,8 milhões de demissões registradas, saldo de 1,02 milhão.

Com isso, o Brasil chega a um total de 43,4 milhões de pessoas no mercado formal, o maior valor já registrado na série histórica levando em conta tanto o período do Caged (junho de 2002 a 2019) quanto do Novo Caged (a partir de 2020).

 

 



Fonte

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
22°C
88% 20% 5m/s 360deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS