Embaixador do Uruguai visita MS e reconhece modelo de desenvolvimento econômico e sustentável

O governador Eduardo Riedel recebeu o embaixador do Uruguai no Brasil, Guillermo Valles, que durante o encontro exaltou o trabalho realizado em Mato Grosso do Sul no desenvolvimento da economia sustentável.

“O Mato Grosso do Sul está sendo, realmente, uma fonte de inspiração, de equilíbrio sustentável, desenvolvimento. Reconheço a realidade da fronteira do crescimento sustentável do Brasil, que está aqui. O progresso sustentável está acontecendo em Mato Grosso do Sul e esse é um dos eixos do progresso do Brasil. E vim trazer essa mensagem, de que o Uruguai está olhando de uma maneira diferente, muito mais séria, mais profunda e interessada no Estado”, afirmou Valles.

O trabalho, em diferentes áreas econômicas, com foco na melhoria da qualidade de vida da população, já gera impactos positivos.

“Procuramos atuar de forma muito eficiente e responsável, especialmente em relação a nossa meta de tornar o Mato Grosso do Sul um estado carbono neutro até 2030. Gerar emprego e renda, além de possibilitar o crescimento econômico em diferentes áreas, seja no agronegócio ou na indústria, são algumas das nossas prioridades. E esse desenvolvimento tem acontecido com planejamento, e é relevante dentro e fora do País”, disse Eduardo Riedel.

A visita ocorreu esta manhã na governadoria e também reuniu o senador Nelson Trad Filho (Nelsinho Trad) e o secretário Jaime Verruck, da Semadesc (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação).

No encontro foram discutidos temas de interesse do agro em comum, além da relação comercial e a facilitação de transportes de mercadorias no Mercosul, especialmente devido a Rota de Integração Latino-Americana (RILA) – Rota Bioceânica.

“O Governo do Uruguai também tem que olhar com atenção para o estado de Mato Grosso do Sul, com quem compartilhamos muitas coisas, como a hidrovia Paraguai- Paraná que é muito importante. É uma possibilidade de saída para Rio da Prata e Oceano Atlântico, que faz um cruzamento no Bioceânico com o eixo transversal. E no centro desses dois braços é onde está o Estado e Campo Grande como capital. Esse olhar geopolítico, geoeconômico é o que nós queremos salientar. É um novo olhar, novo interesse do governo, estado e sociedade do Uruguai para aprofundar esses laços”, finalizou o embaixador.

RILA

Prevista para entrar em operação em 2025, a Rota Bioceânica se configura como novo eixo logístico da América do Sul, com o Estado em posição estratégica e central no caminho. A lógica comercial futura de Mato Grosso do Sul é construída baseada neste instrumento de integração entre o Brasil, Paraguai, Argentina e Chile.

A obra da ponte da Rota Bioceânica que ligará as cidades de Porto Murtinho (MS) e Carmelo Peralta, no Paraguai, é realizada em várias frentes e registra atualmente avanço de 24,68% em nível geral.

Construída pela Itaipu Paraguai, a ponte vai ter 1.294 metros e investimento de U$$ 85 milhões. Esta nova realidade já reflete na economia de Porto Murtinho. Ao todo a expectativa é do investimento de R$ 80,7 milhões somente com a pavimentação do trecho do lado brasileiro para acesso a ponte.

Ponto chave para concretização da rota, a obra da ponte sobre o Rio Paraguai, entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta é a entrada do Brasil neste corredor internacional. A previsão é de a estrutura ficar pronta no 1° semestre de 2025.

ATENÇÃO IMPRENSA: Confira aqui as imagens do encontro.

Fonte: Agência de Notícias MS

Natalia Yahn, Comunicação Governo de MS

Fotos: Saul Schramm

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
23°C
78% 0% 2m/s 140deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS