Emmy deve ser adiado para novembro ou janeiro por causa das greves em Hollywood

Paralisação dos roteiristas já dura 74 dias, enquanto atores ainda estudam se juntar aos protestos

Emmy 2023 não deve mais acontecer em setembro. A Academia de Artes e Ciências Televisivas, que organiza a premiação, e a Fox, emissora que transmite a entrega do prêmio nos Estados Unidos, estudam a possibilidade de realizar a cerimônia apenas em novembro de 2023 ou janeiro de 2024. Isso porque o sindicato dos roteiristas (WGA) segue em greve, enquanto o sindicato dos atores (SAG-AFTRA) estuda se juntar à paralisação ainda esta semana.

De acordo com a Variety, a Academia quer que o evento aconteça em novembro, permitindo que a premiação siga acontecendo durante o outono norte-americano. A Fox, por outro lado, quer levar a premiação para janeiro, uma vez que a emissora tem sua programação de novembro comprometida com a temporada regular da NFL, principal liga de futebol americano do país. Com isso, o Emmy provavelmente aconteceria em 21 de janeiro, já que o Globo de Ouro está marcado para o dia 7 e o Critics Choice Awards para o dia 14 do mesmo mês.

A decisão final está nas mãos da Fox, mas ainda depende do calendário da Jesse Collins Entertainment, que produz o Emmy, que pode acabar não tendo tempo de tocar as premiações que acontecem no começo do ano.

Por enquanto, ainda não foi definido se o adiamento do Emmy também impactará a janela de votação dos indicados.

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
30°C
54% 20% 4m/s 340deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS