Marvel Studios se pronuncia sobre greve e possíveis adiamentos

Kevin Feige e Louis D’Esposito, co-presidentes, esperam que a indústria chegue em um acordo em breve

Com o Sindicato de Atores se unindo ao de Roteiristas e aderindo à greve em Hollywood, diversas produções em desenvolvimento foram interrompidas até que um novo acordo entre artistas e estúdios seja concretizado. Com isso, fãs já se preparam para o adiamento de filmes e séries – e um dos estúdios com uma linha de produção mais intensa é o liderado por Kevin Feige e Louis D’Esposito, o Marvel Studios.

Em declaração divulgada pela THR, os co-presidentes falaram sobre o estado das produções, e disseram estar torcendo para uma resolução rápida do conflito que assola Hollywood:

“Nós reconhecemos tudo que vocês fizeram em projetos específicos e é decepcionante quando planos tão bem calculados precisam ser alterados, mas mudanças constantes fazem parte da natureza das produções e nossas equipes sabem como é enfrentar desafios inesperados e se preparar para enfrentá-los. 

“Nós agradecemos profundamente os seus esforços para fazer o melhor desta situação, e todos esperamos que um novo acordo seja finalizado em breve para que possamos retornar aos trabalhos que já estavam em processo”. 

Atualmente, o MCU está vivo e ativo em Invasão Secreta, transmitida semanalmente na Disney+. As próximas estreias do estúdio são a 2ª temporada de Loki, prevista para setembro, e a série Eco e o longa As Marvels, marcados para novembro. Ainda não houve nenhum anúncio oficial de adiamento, mas no mês passado, antes das greves, a Marvel anunciou uma série de mudanças no calendário das fases 5 e 6, incluindo Dinastia Kang e Quarteto Fantástico.

Recentemente, o CEO da Disney Bob Iger criticou a estratégia de lançamentos da Marvel, apontando a produção massiva como fator de diluição da atenção. 

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
13°C
88% 100% 5m/s 160deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS