Mineração cresceu 6% no primeiro semestre do ano

Setor pagou R$ 41,4 bilhões em tributos e impostos

O setor de mineração cresceu 6% no primeiro semestre deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado, com um faturamento de R$ 120 bilhões. Os dados foram apresentados nesta quarta-feira (19) pelo presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), Raul Jungmann.

“A perspectiva é que ao longo de 2023 o resultado se mostre mais favorável do que o registrado em 2022”, avaliou.

O recolhimento no semestre de tributos e impostos foi de R$ 41,4 bilhões, superior 5,9% do que o mesmo período do ano passado. A arrecadação da Compensação Financeira por Exploração Mineral (Cfem) foi de R$ 3,4 bilhões, com aumento no faturamento de 1,9%.

O saldo da balança comercial do setor mineral foi de US$ 13,66 bilhões, equivalente a 30% do saldo da balança comercial brasileira.

De acordo com o Ibram, o preço do minério de ferro no semestre ficou cerca de 15% menor do que no primeiro semestre de 2022. As importações minerais caíram 34,2% em dólar e 6% em toneladas. As exportações minerais em toneladas aumentaram 10,2%, mas caíram 5,77% em dólar, devido aos preços das commodities bem mais baixos que no 1º semestre de 2022.

O setor de mineração prevê investimentos de US$ 50 bilhões até 2027, sendo que desse total, mais de US$ 6,5 bilhões serão investimentos em ações socioambientais.

O setor de mineração é responsável pelo emprego direto de mais de 206 mil pessoas.

Fonte: Agência Brasil

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
22°C
88% 0% 3m/s 360deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS