MS abre canal para rede de investimentos e exportações com o governo do Paraguai

Para impulsionar as relações entre o Brasil e o Paraguai, por meio de Mato Grosso do Sul, o vice-governador José Carlos Barbosa (Barbosinha) recebeu o vice-ministro Rodrigo Maluff, da Rediex – Rede de Investimentos e Exportações do Paraguai -, para tratar de demandas de interesse de ambos os países. O encontro ocorreu ontem (31) no Receptivo do Governo do Estado, no Parque dos Poderes, em Campo Grande.

“Além da Rota Bioceânica, iniciamos discussões como a questão de nossas cidades gêmeas, a relação de emprego, o processo de industrialização e perspectivas de investimentos na área de saneamento com Pedro Juan Caballero. Enquanto do lado brasileiro temos índices superiores a 90% de coleta e tratamento de esgoto, do lado de lá são necessários avanços”, disse Barbosinha.

O vice-governador e o diretor de Relações Internacionais do Sistema Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), Aurélio Rolim Rocha, recepcionaram a comitiva formada também por Juan Ángel Delgadillo (embaixador do Paraguai no Brasil), Antonio Carlos dos Santos (presidente da Câmara de Comércio Paraguai–Brasil) e Junio Dantas – coordenador da Expo Brasil-Paraguai, evento de integração econômico-cultural realizado anualmente com amostra de produtos e atividades dos dois países.

“Temos acordo de cidades gêmeas na fronteira e muito espaço para melhorarmos as nossas relações. Saímos daqui satisfeitos depois de ouvir do vice-governador que o Mato Grosso do Sul está com as portas abertas para novos investimentos”, celebrou o vice-ministro Maluff, citando as cidades que fazem fronteira, Ponta Porã e Pedro Juan Caballero – que fica no Paraguai.

A questão da Segurança Pública, considerando as particularidades de uma extensa área de fronteira seca, questões relacionadas a saúde – inclusive com encaminhamento entre o governador, Eduardo Riedel, e o governador de Amambay, Juan Ramirez, para a construção de um hospital binacional – fez parte da pauta e pode ser incluída nos debates da constituição de uma Câmera Brasil-Paraguai.

O encontro reuniu ainda o secretário de Infraestrutura e Logística, Hélio Peluffo Filho e o secretário-adjunto da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), Walter Carneiro Junior.

Abrir as fronteiras

“Temos muito interesse em viabilizar essa interlocução comercial, tanto que o governador Riedel priorizou a alça de acesso a Porto Murtinho no PAC (o Programa de Aceleração do Crescimento) com o Governo Federal. Cabe a nós, da Semadesc, conduzir a resolução de questões estruturais em termos de legislação e tratados internacionais para viabilizar esse corredor que vai mudar a realidade de MS, agregar valor ao produto interno para que o nosso Estado venha a ser o corredor de exportação do Brasil para o mundo”, avaliou Carneiro.

Para o diretor da Fiems, Aurélio Rocha, o Paraguai tem representatividade em termos de parcerias comerciais para o Estado. “O novo governo que assumiu no Paraguai, no dia 15 de agosto, se mostra receptivo a esse relacionamento comercial e vem também anunciar a ExpoBrasil/Paraguai, uma grande feira de negócios que será aberta dia 21 de setembro em Assunção. Se queremos expandir as nossas fronteiras, falar em internacionalização, devemos começar por esse nosso país vizinho”.

Já o embaixador Delgadillo defendeu a vitrine da exposição de Assunção como a oportunidade para que MS e o Paraguai possam estreitar ainda mais o intercâmbio sócio-cultural e econômico entre esses parceiros.

Clóvis de Oliveira, Comunicação Vice-governadoria

Fonte: Agência de Notícia MS

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
20°C
52% 0% 5m/s 70deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS