Na data que marca dia do cachorro vira-lata, Prefeitura destaca importância da guarda responsável

Campo Grande, 31/07/2023 às 13:19

Os cachorros vira-latas, também conhecidos como SRD (sem raça definida), são os pets mais comuns entre os adotados pelos brasileiros. Espertos, agitados e cheios de amor, eles são muito carinhosos e fiéis aos seus tutores, presentes na maioria dos lares do país. Tamanha popularidade garantiu a eles um dia especial de comemoração, celebrado neste dia 31 de julho.

Apesar da popularidade desses cães, eles ainda estão entre os que mais sofrem abandono. Segundo censo realizado pelo CCZ, em 2021, a estimativa de animais em situação de abandono naquele ano, em Campo Grande, foi de aproximadamente 12.500.

Por isso, a Prefeitura de Campo Grande, através da Subsecretaria do Bem-Estar Animal (Subea), realiza ações educativas sobre a importância da tutoria responsável, para os interessados que procuram a unidade durante as campanhas de adoção, realizadas pela Subsecretaria.

Segundo a representante da pasta, Ana Luiza Lourenço, essas ações de conscientização são importantes para informar a população, das responsabilidades a serem tomadas antes de decidir levar um desses pets para casa. “É preciso avaliar questões que vão além da alimentação como espaço, tempo e disponibilidade financeira, itens essenciais que precisam ser avaliados antes de tomar a decisão da adoção”, aponta.

Charlote, de 2 anos, chegou a casa de Erondina Albano, após sua filha resgatar a pequena cadela das ruas no Bairro Santa Emília. “Ela deve ter sofrido tanto, que quando chegou em casa tinha medo até de comer”. Hoje, segundo a tutora, Charlote é a xodó da casa. “Ela brinca o tempo todo e está sempre perto de mim. É uma alegria para nossa família”, ressaltou.

Além das ações educativas, a Prefeitura disponibiliza atendimento médico-veterinário gratuito para cães e gatos da Capital. Somente no primeiro semestre deste ano, mais de dois mil cachorros, entre machos e fêmeas, passaram pelos consultórios da Subea.

É o caso da Belinha, uma cadela de 5 anos que foi atendida pelo veterinário da instituição para ser castrada. Segundo sua tutora, Abadia Fabiana, Belinha foi adotada ainda filhote, após ela ter parado o carro para tirar foto da cachorra e postar no grupo de mensagens dos vizinhos, para perguntar se alguém teria interesse em adotar. Foi nesse momento que Belinha pulou para dentro do carro e deitou no assoalho do automóvel. “Não tinha como não ficar com ela, senti que fui escolhida e a levei para casa”, conta.

Existem vira-latas de todos os tamanhos, de todas as cores e de todos os jeitos, mas o mais popular é o famoso “caramelo”. Jayme Messias, veterinário da Subea, destaca que existem muitos mitos sobre os vira-latas, incluindo que são mais resistentes que os cães de raça ou que podem comer qualquer tipo de alimento.

Para o veterinário, primeiramente é preciso ter em mente que cada animal é único e que cada família tem uma realidade, o que acaba influenciando diretamente na saúde do animal. “Eles costumam ser mais resistentes. Mas o correto seria o animal ser mantido com ração. Mas nem sempre é possível e a família acaba dando comida. Eu aconselho que não deem esses alimentos com algum tipo de tempero, para não prejudicar o sistema gastrointestinal”.

Campanhas de adoção

A Subea realiza todos os meses, feiras de adoção de cães e gatos na capital. As feiras são realizadas todo segundo domingo do mês, durante a Feira Cultural Praça Bolívia, das 9h às 13h. Todos os animais adotados nas campanhas de adoção da subsecretaria tem castração garantida, sem custo, pela prefeitura.

Fonte

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
34°C
43% 40% 5m/s 330deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS