O gostinho pantaneiro na mesa do Campo-Grandense

Tradição de família inspirou empreendedor a cozinhar para Campo Grande

A comida regional sempre foi um dos grandes ingredientes da cultura de um povo. Cada família tem na sua cozinha um pouco da sua história e também de suas origens, para Paulo Ortiz não foi diferente. Paulinho cresceu na fazenda Taboco, no Pantanal de Rio Negro, próximo a Aquidauana-MS, foram doze anos de sua vida lá, onde pode acompanhar e ganhar amor pela tradicional cozinha de sua mãe.

“Todos os dias minha mãe levantava cedo para fazer o quebra torto para os peões (café da manhã) e sempre a mesa era uma fartura (arroz carreteiro, macarrão de comitiva e outros).”

O contato com a vida no cerrado e a nostalgia da mesa farta motivou seu empreendimento, macarrão de comitiva e arroz carreteiro. Paulo, já teve um restaurante de comida regional, em Campo Grande, baseado nos pratos de sua mãe e com a ajuda de sua irmã Jussara.

“Chamei minha irmã Jussara, que era uma cozinheira de mão cheia e montamos o restaurante Fogo Caipira,  foi um sucesso, fomos o único restaurante por 10 anos seguidos a ganhar estrelas do guia 4 rodas”

 

O restaurante Fogo Caipira foi vendido depois de 17 anos, mas seu tempero ainda aquece o estômago do campo-grandense, Paulinho uniu a experiência que adquiriu para trazer de volta o “Cozinha Pantaneira do Paulinho”, continuando seu amor pelo sabor do Pantanal.

Para realizar o pedido é através do Whatsapp (67) 99840-6061.

 

 

 

 

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
15°C
77% 75% 4m/s 170deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS