Parceria entre Governo e Energisa chega ao Mercadão e garante energia sustentável ao espaço público

Parceria, uma união de forças que em conjunto atuam de forma mais ampla e eficaz diante dos desafios que estejam propostos a solucionar. Esse conceito é um elementos que aproximou Governo de Mato Grosso do Sul e sua agência reguladora, a Agems, de Energisa e do Mercadão Municipal de Campo Grande para a entrega de mais um projeto de eficiência energética, garantindo sustentabilidade e competitividade para mais um espaço público.

Com a presença do governador Eduardo Riedel e outras autoridades, foi inaugurado oficialmente na noite de quinta-feira (20) o projeto de eficiência energética que garante uma economia de até 40% na conta de luz do espaço comum do Mercadão – já instalado há cerca de 60 dias, essa é a redução verificada pelos dirigentes do local no custeio mensal de energia elétrica.

“O Mercadão tem uma energia única, e ver esse resultado aqui é o que a gente quer ver não só para Campo Grande, mas para todo o Mato Grosso do Sul, é aquela palavrinha chave: eficiência. Quando você constrói em parceria um sistema desse, você ganha em resultado para as pessoas que trabalham aqui”, comenta o governador em seu discurso. Ele ainda completa.

“É dinheiro no bolso, é sustentabilidade. Quem fala que desenvolvimento e sustentabilidade não podem conviver junto, se equivoca, pois pode sim, e essa é a prova. Essa é uma das diretrizes centrais do Estado”, destaca Eduardo Riedel, que aproveitou a presença de dirigentes da Energisa para elogiar o trabalho realizado em parceria com o Governo.

Um dos programas lembrados pelo chefe do Executivo foi o Ilumina Pantanal, que atende mais de 3 mil famílias a partir da instalação de placas fotovoltáicas, gerando energia limpa e com eficiência para os moradores da região, que até pouco tempo atrás não tinham acesso a energia elétrica, mas agora possuem esse acesso graças à tecnologia e olhar social.

Da mesma maneira que Mato Grosso do Sul é responsável com o desenvolvimento, outra premissa central é o trabalho junto aos municípios, que no caso de Campo Grande significa definir as prioridades da cidade, segundo explicou o governador ainda em seu discurso.

“Tenho ouvido que é prioridade aqui do Mercadão a praça de alimentação. Se isso é prioridade, dentro desses em três anos e meio vamos trabalhar para viabilizar junto ao município essa prioridade. Vamos continuar parceiros dos municípios e dos espaços sul-mato-grossenses”.

Preocupação com o desenvolvimento

Entre as autoridades presentes estavam os secretários estaduais Pedro Caravina (Gestão Estratégica) e Eduardo Rocha (Casa Civil), e o diretor-presidente da Agems (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul), Carlos Albertos de Assis, além do deputado federal Beto Pereira e do presidente da Associmec (Associação dos Comerciantes do Mercado Municipal de Campo Grande), Cleuber Linares.

O presidente do Conselho de Administração da Energisa, Ivan Müller Botelho, e o diretor-presidente da Energisa-MS, Marcelo Vinhaes, também participaram do evento. “Para a Energisa, essa entrega expressa muito o que a gente pensa, que é a preocupação com o desenvolvimento das regiões. A entrega de hoje tem muito essa essa filosofia”, frisa o diretor.

Vinhaes complementa ainda que os recursos destinados para eficiência energética ganharam destinos diferentes após a parceria com o Governo, chegando a hospitais filantrópicos e espaços públicos. “É uma aplicação que hoje traz benefícios para a sociedade e é um grande prazer contribuir nessa ferramenta que auxilia na geração de renda e desenvolvimento”.

Já Carlos Alberto destaca que existe a ordem de Riedel para que o trabalho seja planejado, feito e entregue. “Obrigado, Energisa. São parcerias que dão certo. Hoje estamos vendo mais uma iniciativa do Governo do Estado sendo entregue”, encerra.

Estímulo à sustentabilidade

A economia gerada em dois meses de sistema de eficiência energética em funcionamento no Mercadão, de 40% de redução, fez com que os comerciantes procurassem por conta própria ampliar o sistema, alcançando 100% de produção de energia limpa no local. Para o sistema entrar em funcionamento falta apenas a vistoria do Energisa, aprovando.

“Não é nenhum bicho papão. Conversamos com a empresa para instalar, negociamos e com recursos próprios teremos também 100% de energia limpa. Falta só a vistoria da Energisa. O governador sempre foi parceiro e agradecemos. Quando pediu nosso apoio, sentimos firmeza e apoiamos. Está aí agora, uma entrega que é algo que nos auxilia e ainda colabora para o meio ambiente”, explica Cleuber, que finaliza. “Era um sonho distante, mas está aí, pronto”.

O Mercado Municipal Antônio Valente, mais conhecido como Mercadão, localiza-se em uma área que passa dos 2 mil metros quadrados, com 144 bancas e 77 boxes. Por lá, diariamente passam em média 5 mil pessoas. Cerca de 600 pessoas atuam na comercialização de produtos típicos da cultura sul-mato-grossense, como queijo caipira, peixes, ervas, doces caseiros, verduras, cereais, artesanato, carnes, produtos para lida do campo, pasteis e lanches em geral.

Como as concessionárias de energia devem destinar anualmente 0,25% de sua receita operacional líquida em projetos de eficiência energética, Enegisa e Governo do Estado fazem a aplicação desse recurso em parceria, sendo o Mercadão um dos pontos a participar do programa – o Camelódromo é outro espaço que recentemente também o recebeu.

“É algo que proporciona mais competitividade para os nossos permissionários e trabalhadores. Lá na frente, na hora da gente reajustar as taxas, é um custo a menos que vai pesar, então isso é uma vantagem para todos, até aos visitantes que forem consumir aqui”, diz Cleuber.

Fonte: Agência de Notícias MS

Nyelder Rodrigues, Comunicação Governo de MS
Fotos: Álvaro Rezende

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
34°C
43% 40% 4m/s 340deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS