Parede aquecida e ‘controle de videogame’: os detalhes do submarino que sumiu em visita ao Titanic

Em filmagem anterior à expedição atual, dono da empresa, Stockton Rush, exibe controle de videogame do submarino

Antes que a tripulação de cinco pessoas de um submarino desaparecido começasse a descer para o fundo do oceano, eles primeiro tiveram que ser trancados lá dentro por uma equipe de apoio que selou a abertura com parafusos.

Uma busca está em andamento para localizar a pequena embarcação de mergulho profundo – que é operada pela empresa marítima OceanGate Expeditions – depois que perdeu contato enquanto estava perto dos destroços do Titanic.

O que é o Titan?

O interior do submarino retratado em uma missão anterior

É um dos únicos submarinos tripulados de propriedade privada do mundo.

Embora a OceanGate também opere outro submarino, chamado Cyclops, desde 2015, o Titan foi expressamente construído pela empresa para permitir que os turistas visitem os destroços do Titanic.

De acordo com a empresa, ele pesa cerca de 10.432 kg e tem um casco de fibra de carbono de cinco polegadas de espessura, padrão aeroespacial, reforçado com duas tampas de titânio abobadadas.

Ele é capaz de atingir profundidades de até 4.000 metros abaixo do nível do mar, muito mais do que o submarino americano de mergulho mais profundo – o USS Dolphin – que chegou a 900 metros abaixo do nível do mar.

Para contextualizar, os destroços do Titanic estão a 3.800 metros abaixo da superfície.

Este tipo de submarino, chamado de submersível por especialistas, têm reservas de energia limitadas e precisam de uma embarcação de apoio separada que possa lançá-los e recuperá-los, de acordo com a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA.

O Titan começou os testes no mar em 2018, antes de realizar sua jornada inaugural em 2021. No ano passado, ele fez 10 mergulhos, embora nem todos tenham sido nos destroços do Titanic.

Uma vez separado de sua plataforma de lançamento e recuperação, os quatro propulsores elétricos do submarino o ajudam a atingir velocidades de cerca de 4 km/h.

Em uma viagem, a empresa pode gastar US$ 1 milhão (cerca de R$ 5 milhões) em combustível, disse Stockton Rush, CEO da OceanGate, à CBS News no ano passado.

Como é por dentro?

O submarino é extremamente estreito, medindo apenas 670 cm x 280 cm x 250 cm e pode transportar uma tripulação de apenas cinco pessoas – um piloto e quatro passageiros.

Embora seja maior que os concorrentes, os passageiros são obrigados a sentar no chão com espaço limitado para se movimentar.

Na frente da embarcação há uma grande janela de forma côncava (chamada de vigia) que oferece um ponto de observação, que a empresa afirma ser a “maior janela de visualização de qualquer submersível tripulado de alto mar”.

As paredes do submarino também são aquecidas, pois as condições podem se tornar extremamente frias em tais profundidades. Lâmpadas montadas na parede são a única fonte de luz a bordo.

Excepcionalmente, porém, inclui um banheiro privativo para clientes na frente do submarino. Uma pequena cortina é puxada quando está em uso e o piloto coloca uma música a bordo.

No entanto, o site da empresa recomenda “restringir sua dieta antes e durante o mergulho para reduzir a probabilidade de precisar usar as instalações”.

O navio está equipado com poderosas luzes externas que são usadas para iluminar os destroços do Titanic.

Várias câmeras 4K também estão conectadas ao exterior, e um scanner a laser externo e um sonar são usados ​​para mapear o navio. No interior, a tripulação pode ver o navio em ruínas em uma grande tela digital, enquanto revisa os dados coletados em vários tablets.

O Titan tem cerca de 96 horas de reservas de oxigênio a bordo, mas isso será afetado pela taxa de respiração da tripulação.

Grande parte do interior, admite a empresa, consiste em várias peças de “tecnologia de prateleira” que, segundo ela, “ajudou a agilizar a construção e simplifica a operação e a substituição de peças no campo”.

Como o submarino é controlado?

O rastreamento por GPS deixa de funcionar corretamente quando os submarinos mergulham em profundidades tão profundas quanto o Titan.

Em vez disso, um sistema especial de mensagens de texto permite que a tripulação receba instruções da equipe no navio de superfície acima.

A bordo, o piloto dirige com base nessas instruções com um controlador de videogame modificado.

Rush, falando à CBS News no ano passado, disse que pilotar o submarino “não deve exigir muita habilidade”.

Um mergulho completo até os destroços do Titanic, incluindo a descida e a subida, supostamente leva oito horas.

Mas quando o correspondente da CBS David Pogue fez uma viagem no Titan em 2018, as comunicações com o submarino foram interrompidas e ele ficou perdido no mar por mais de duas horas antes que as comunicações fossem restauradas.

Que medidas de segurança estão em vigor?

O Titan tem que lidar com a enorme pressão exercida pelo oceano em tais profundidades.

Segundo o site da OceanGate, ele possui um sistema de monitoramento do casco da embarcação em tempo real.

Além disso, há sensores para analisar os efeitos da mudança de pressão no submarino durante o mergulho, a fim de avaliar a integridade da estrutura.

Antes que o submarino comece seu mergulho, uma equipe de apoio tranca a tripulação dentro fechando a escotilha do lado de fora, selando-a com 17 parafusos.

A OceanGate diz que é uma embarcação experimental e, quando a CBS viajou a bordo, o correspondente teve que assinar um termo de responsabilidade aceitando que “não foi aprovado ou certificado por nenhum órgão regulador e pode resultar em lesões físicas, incapacidade, trauma emocional ou morte”.

Em comunicado à imprensa em 2019, a empresa explicou por que o Titan não havia sido classificado por um órgão independente. “Trazer uma entidade externa a par de todas as inovações antes de colocá-las em testes no mundo real é um anátema para a inovação rápida”, afirmou.

Em um vídeo promocional, o especialista em segurança de software da OceanGate Expeditions, Aaron Newman, diz a clientes em potencial que viajar no submarino “não é um passeio na Disney, você sabe”.

“Há muito risco real envolvido e muitos desafios”, diz ele.

Que treinamento a tripulação teve?

A OceanGate deixa claro em seu site que os clientes pagantes não precisam de nenhuma experiência anterior de mergulho para embarcar no Titan. A empresa diz que qualquer treinamento necessário para participar é fornecido online antes da partida.

Os clientes devem ter pelo menos 18 anos de idade, ser capazes de ficar sentados em locais confinados por longos períodos de tempo e subir uma escada.

Todos os passageiros recebem instruções de segurança e uma sessão de orientação da embarcação, de acordo com a OceanGate.

Depois disso, a empresa diz “você pode escolher como gostaria de se envolver na expedição”, oferecendo aos clientes a chance de trabalhar com equipes de comunicação ou auxiliando o piloto na navegação.

A Guarda Costeira americana informou que um navio de pesquisa chamado Polar Prince havia realizado uma busca na superfície na noite de segunda-feira
VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
28°C
44% 0% 6m/s 360deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS