Polícia identifica sete suspeitos de agredir Luan, do Corinthians; meia não sabe se irá prestar queixa

Torcedores invadiram um motel na zona oeste de São Paulo no qual o jogador estava hospedado

Luan tem contrato com o Corinthians até o fim de 2023 — Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

A Polícia Civil de São Paulo identificou sete suspeitos de terem agredido o meia Luan, do Corinthians, em um motel na zona oeste de São Paulo na madrugada desta terça-feira.

A identificação dos torcedores do Corinthians se deu por meio de fotos publicadas por eles próprios em redes sociais.

Porém, a Polícia só vai prosseguir nas investigações em caso de manifestação de Luan. Até o momento o jogador não quis ir até uma delegacia prestar queixa.

Pela manhã, policiais estiveram no motel que foi invadido e colheram imagens do circuito interno de segurança.

A única manifestação do meia até o momento foi a publicação de uma foto, na qual ele mostra um calção ensanguentado junto da frase “não é só futebol”.

Bastante abalado pelo ocorrido, Luan tirou o dia para esfriar a cabeça e falar com pessoas próximas para decidir o que fará daqui para frente. Ele segue treinando separado do elenco alvinegro e tem contrato até o fim do ano.

Em nota, o Corinthians repudiou a “agressão covarde” contra o jogador e disse prestar assistência.

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
25°C
44% 0% 3m/s 30deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS