Quem é São João? Conheça a história do santo que dá nome às festividades juninas

Além de batizar as festas de junho com o próprio nome, o nascimento de João Batista, celebrado no dia 24 do mês, deu origem à tradição das fogueiras nos dias de santos.

ma das festas mais tradicionais do Nordeste leva o nome de um santo que viveu no mesmo período que Jesus Cristo: São João Batista. Para a Igreja Católica, João foi um dos profetas da antiguidade, ficou conhecido por realizar batismos no Rio Jordão e “batiza” as festividades juninas com o nome dele.

Além de ter registrado na história o próprio nome, foi a partir de São João que tiveram origens alguns ritos tradicionais do mês de junho, como o costume de acender fogueiras para os santos celebrados esta época do ano.

Quem é São João?

São João Batista é filho de Isabel que, de acordo com as escrituras bíblicas, é prima de Maria, mãe de Jesus. Portanto, ele era considerado primo de Jesus.

Para a Igreja Católica, São João é aquele que “aponta” para a chegada do Cristo. Isso porque ele anunciava que Jesus estava por vir enquanto realizava os batismos no Rio Jordão e durante as pregações realizadas por ele. Quando ficou adulto, João morou por um período no deserto para se dedicar à oração a realizar sacrifícios.

“É o último dos profetas e pode ser considerado o maior dos profetas por isso, por profetizar e ver o fruto da sua profecia. Ele sai do meio em que vive e vai para o deserto preparar o caminho”, explica o padre Luciano Bertoldo, de Caruaru.

João Batista é considerado como um grande santo da Igreja Católica, de acordo com o padre. Por isso, tem duas datas litúrgicas para recordar a vida dele. “Uma é a data do nascimento, dia 24 de junho, e outra data é a da sua morte, dia 29 de agosto”, explica o padre Luciano.

A morte de São João ocorreu depois que ele foi preso pelo Rei Herodes por falar de Jesus e criticar as autoridades da época. A cabeça de João foi pedida como presente de aniversário por Salomé, filha de Herdíades.

Por que acender fogueiras no São João?

Fogueira é tradição na véspera de São João — Foto: Juliene Araújo/g1 Caruaru

A tradição de acender fogueiras para os santos no mês de junho teve início por causa de São João. O padre explicou ao g1 que era costuma na antiguidade realizar fogueiras para se comunicar ou anunciar algo importante, como o nascimento de alguém.

“A fogueira é uma tradição das festas juninas, que envolve também Santo Antônio e São Pedro, mas que começou com São João. Isabel, para dizer a Maria que o filho dela tinha nascido, fez uma fogueira para que essa fumaça pudesse alertar a prima do nascimento de João Batista”, contou o padre Luciano.

Em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, é realizada a maior fogueira do mundo. Sempre no mês de junho, em comemoração ao dia de São Pedro, o evento reúne centenas de pessoas para assistir à queima da fogueira que tem 12 metros de altura.

Maior fogueira do mundo em Caruaru — Foto: Janaína Pepeu/Foto

No Nordeste, se reunir ao redor da fogueira nos dias dos santos é tradição. As festas reúnem os amigos e famílias com comidas típicas e forró.

  • Fonte: G1
VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
30°C
54% 20% 4m/s 340deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS