Remanejamento de R$ 162 milhões do FCO Empresarial para o Rural atende demandas do agronegócio em MS

Deliberações do CEIF/FCO (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste), publicadas no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (10) pela Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação) autorizam o remanejamento de R$ 162 milhões dos recursos do FCO Empresarial para o montante do FCO Rural a ser aplicado no ano de 2023 em Mato Grosso do Sul.

As medidas foram aprovadas em reunião do CEIF/FCO realizada em 23 de junho, presidida pela Semadesc e com a participação de instituições que integram o Conselho, como a Seilog, Sead, Agraer, Imasul, Famasul, Fecomércio, Sebrae e Banco do Brasil, Credicoamo e BRDE. A Deliberação CEIF/FCO nº 669 autoriza o remanejamento de R$ 100 milhões do FCO Empresarial para o FCO Rural para atender à demanda de atividades consideradas prioritárias no exercício de 2023 em Mato Grosso do Sul, como a Implantação de Sistema de Irrigação, Avicultura e Suinocultura.

Já a Deliberação CEIF/FCO nº 670, autoriza o remanejamento de R$ 62 milhões do orçamento previsto FCO Empresarial para o FCO Rural, visando atender a demanda de aquisição de Máquinas, Equipamentos, Implementos Agrícolas e de Caminhões. Para o ano de 2023, Mato Grosso do Sul dispõe de R$ 2,2 bilhões em recursos do FCO. Deste total, R$ 1,1 bilhão é destinado ao FCO Rural e R$ 1,1 bilhão ao FCO Empresarial.

“Há uma intensa demanda de financiamentos destinados às atividades rurais consideradas prioritárias no exercício de 2023, como a suinocultura, avicultura e irrigação. Para continuarmos com o acolhimento de novas propostas de financiamento desse tipo e empreendimento, autorizamos o remanejamento de recursos do FCO Empresarial para o Rural. Essa é uma medida que tomamos todos anos, geralmente ocorre no mês de agosto, mas neste ano está ocorrendo mais cedo”, comenta o secretário Jaime Verruck, da Semadesc.

Somente na 5ª Reunião Extraordinária do CEIF/FCO, coordenada pelo secretário-executivo de Desenvolvimento Sustentável da Semadesc, Rogério Beretta, foram aprovados um total de R$ 51,53 milhões em financiamentos de projetos voltados às atividades consideradas prioritárias no exercício de 2023, sendo R$ 12,5 milhões em sistema de Irrigação (por aspersão e pivô); R$ 34 milhões para implantação de unidade de aves e outros R$ 5,03 milhões para unidades de suinocultura.

Até o momento, somente do FCO Rural, o Banco do Brasil já contratou a aplicação de R$ 481,21 milhões em 2023 e outros R$ 539,15 milhões em propostas encontram-se em fase de contratação no banco. Entre as outras instituições financeiras que operam o Fundo no Estado, o BRDE já liberou R$ 11,895 milhões no FCO Rural e R$ 20,216 milhões no Empresarial, enquanto que, somente no Rural, a Credicoamo já aplicou R$ 22,336 milhões e tem outros R$ 52,371 milhões em fase de análise para contratação.

Fonte: Agência de Notícias MS

Marcelo Armôa, Semadesc
Foto: Mairinco de Pauda, Semadesc

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
12°C
94% 100% 6m/s 140deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS