Safra 2023 pode bater recorde na produção de trigo

A estimativa é que seja produzido 183,9 mil toneladas do alimento apenas nesta safra

A produção goiana de trigo está prevista para atingir um marco histórico na safra de 2023, com estimativa de 183,9 mil toneladas. Segundo a análise da Gerência de Inteligência de Mercado da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), baseada nos dados divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) na última terça-feira (13/6), esse volume representa o maior registrado na série histórica da cultura em Goiás, que teve início em 1982.

O recorde é impulsionado, principalmente, pelo aumento da área plantada de trigo no estado, que alcança 80,0 mil hectares na safra atual, também a maior já registrada.

Para o analista de safras do trigo, Élcio Bento, a produção de trigo tem dobrado nos últimos anos, trazendo vantagens para o produtor que começa a ganhar com a produção do alimento. 

“Primeiro lembrando que o nosso número de produção para este ano estima uma safra de 12 a 12,5 milhões de toneladas, o ano passado foi 11,2 milhões, então teríamos ganho de 1 milhão de tonelada,mas se a gente for pensar num histórico um pouco mais longe, uma produção cheia no Brasil, no máximo a 5, 6 anos atrás era uma produção de 6 a 7 milhões de toneladas, então a gente está praticamente dobrando a produção de trigo. E que isso tem vantagens, a gente pode colocar as vantagens dentro da porteira, ou seja, aquilo que o produtor consegue a mais, com o ganho da produção de trigo”, afirmou.

Comparado ao ciclo anterior (2022), o volume estimado para a produção goiana de trigo na safra atual representa um crescimento de 36,2%. A área plantada projeta uma expansão de 33,3%.

Os dados do 9º Levantamento da Safra de Grãos da Conab reafirmam Goiás como o terceiro maior produtor do país, atrás apenas de Mato Grosso e Paraná. O relatório indica que as lavouras goianas devem entregar 31,0 milhões de toneladas de grãos na Safra 2022/2023, representando um aumento de 7,6% em relação à safra anterior.

Além disso, observa-se crescimento na área plantada e na produtividade média, com uma área total de 7,1 milhões de hectares destinados aos grãos e um rendimento médio de 4,4 toneladas por hectare, um avanço de 1,7% e 5,8% em relação à safra anterior, respectivamente.

A Conab também aponta que Goiás continua sendo o maior produtor nacional de sorgo, com 1,3 milhão de toneladas, e de girassol, com 48,7 mil toneladas. No que diz respeito às principais culturas, o estado se destaca como o terceiro maior produtor de soja (17,7 milhões de toneladas), o quarto maior produtor de milho (11,3 milhões de toneladas) e feijão (281,3 mil toneladas), e o quinto maior produtor de algodão (122,4 mil toneladas).

Fonte: Brasil 61

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
23°C
100% 75% 4m/s 20deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS