Torcida do Santos protesta na Vila, atira fogos no gramado, e clássico é encerrado

Peixe perdia por 2 a 0 para o Corinthians quando o problema começou

Torcedores do Santos protestaram na Vila Belmiro durante a derrota por 2 a 0 para o Corinthians, nesta quarta-feira, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O árbitro Leandro Pedro Vuaden, diante das bombas e dos objetos arremessados no gramado, decidiu encerrar o jogo aos 44 minutos do segundo tempo.

Este foi o segundo protesto da torcida do Peixe nos últimos dias. No sábado, as torcidas organizadas do clube foram ao CT Rei Pelé para cobrar melhores resultados dos jogadores.

Nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, torcedores do Santos arremessaram rojões e sinalizadores no gramado nos minutos finais do clássico contra o Corinthians. O jogo chegou a ser paralisado e voltaria a rolar, mas o árbitro decidiu encerrá-lo.

Os principais alvos dos torcedores nesta quarta-feira foram o presidente Andres Rueda, o elenco e o técnico Odair Hellmann, que corre risco de ser demitido por causa da sequência de maus resultados do Santos.

Os jogadores do Peixe tiveram de ficar no centro do gramado depois do apito final enquanto aguardavam o fim do protesto dos torcedores nas arquibancadas da Vila Belmiro. O goleiro João Paulo e o técnico Odair Hellmann, visivelmente abalados, permaneceram no banco de reservas.

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
28°C
44% 0% 7m/s 350deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS