Vítima de acidente, pecuarista morreu um dia depois de completar 76 anos

Luiz Antonio Calil dirigia BMW envolvida no acidente que também matou Reinan Vieira Verdugo na quinta-feira

O segundo motorista morto no acidente entre carreta carregada com eucalipto e uma BMW, na tarde de quinta-feira (6), foi identificado como Luiz Antônio Calil. A vítima era pecuarista e morreu um dia depois de completar 76 anos. A esposa dele também estava no carro e foi socorrida.

Conforme o registro policial, a carreta bitrem, conduzida por Reinan Vieira Verdugo, 48 anos, não teria parado em um local que passava por manutenção e estava no sistema pare e siga, com isso, bateu em um Volkswagen Jetta. O motorista do carro, no entanto, ao perceber que seria atingido, virou o volante e acabou sendo jogado para fora da pista.

A carreta então atingiu o carro onde estavam Luiz e a esposa. A BMW ficou prensada na traseira do caminhão que estava a sua frente, que também colidiu no veículo da frente. Com o abalroamento, o veículo de Reinan acabou tombando em um barranco e começou a pegar fogo.

Por estar carregado de madeira, o incêndio se espalhou rapidamente, atingindo também o Jetta que foi totalmente tomado pelo fogo. No entanto, todos os ocupantes já estavam fora do carro. Mas Reinan acabou ficando preso nas ferragens da cabine da carreta e morreu carbonizado.

O carro de Luiz parou às margens da rodovia e ficou totalmente destruído. O pecuarista acabou preso nas ferragens e também morreu. Já a esposa do condutor foi socorrida consciente para o hospital de Água Clara, junto com os ocupantes do Jetta. O caso foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo automotor.

Luiz e a esposa moravam em Campo Grande.

VÍDEO
PUBLICIDADE
COLUNISTAS
PREVISÃO DO TEMPO
Campo Grande
9°C
93% 75% 6m/s 140deg
PUBLICIDADE​
APOIO
ÚLTIMAS